Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Eu e a Outra

Coisas maravilhosas, coisas assustadoras, viagens exóticas, dia-a-dia monótono, bichinhos tropicais e muito amor. Ponham-se confortáveis que vamos começar.

Eu e a Outra

Coisas maravilhosas, coisas assustadoras, viagens exóticas, dia-a-dia monótono, bichinhos tropicais e muito amor. Ponham-se confortáveis que vamos começar.

19
Set17

É parabéns?

Parece que ontem foi o aniversário da minha mudança para o Reino Unido. 

Lembrou-me o calendário que já lá vão 7 anos desde que aqui cheguei, sem vergonha alguma de me mostrar que envelheço como o resto do mundo.

 

Sete anos é muita coisa, agora que penso bem. Principalmente tendo em conta o quão certa estava que seriam só três. É verdade, eu era cheia de certezas, mas depois vivi mais um bocadinho e aprendi que ter muitas certezas só traz dúvidas quando a vida for teimosa.

 

E foi assim que em sete anos fiz tanta coisa que até custa enumerar, mas acima de tudo, foi assim que em sete anos conheci o amor da minha vida e que aprendi que quando o mundo se recusa a andar à nossa velocidade, podemos aproveitar a espera para sentir o sol e tomar um chá.

 

FullSizeRender copy 2.jpg

 

16
Set17

Como saber que o Outono chegou ao Reino Unido?

(Por ordem de crescente de idiotice, mas tudo verdadeiro)

  1. Temos chuva forte, chuva fraca e raios de sol TODOS os dias de forma intermitente.
  2. Os pés já ficam gelados à noite.
  3. De manhã é uma soneira desgraçada e é preciso um guindaste para me levantar.
  4. As lojas estão recheadas de decorações de Halloween.
  5. Já começaram as votações para o jantar de Natal. 

 

16
Set17

Como saber que o Outono chegou ao Reino Unido?

(Por ordem de crescente de idiotice, mas tudo verdadeiro)

  1. Temos chuva forte, chuva fraca e raios de sol TODOS os dias de forma intermitente.
  2. Os pés já ficam gelados à noite.
  3. De manhã é uma soneira desgraçada e é preciso um guindaste para me levantar.
  4. As lojas estão recheadas de decorações de Halloween.
  5. Já começaram as votações para o jantar de Natal. 

 

12
Set17

Review dos Sabores: D'gusta

Na semana passada fui a um restaurante de tapas em Tavira chamado D'gusta que nos foi recomendado por três algarvios. É no centro de Tavira, mesmo em frente a um parque de estacionamento. Marcámos, conforme nos foi recomendado, mas apenas no próprio dia e por isso tivemos que jantar na parte de dentro. Foi agradável porque ficámos perto da janela e eles entretanto ligaram o ar condicionado. A música foi quase sempre latina ou kizomba. 

 

Sobre a comida há muito a dizer. Éramos 6 e, como tal, pudemos experimentar várias coisas: 

 

Acompanhamentos: eram todos bons, mas ordenei-os pela minha preferência.

  • Arroz árabe: delicioso. As especiarias estava bem equilibradas, não tinha demasiadas uvas passas para se tornar a enjoativo e estava cozinhado no ponto. Adorei. 
  • Gratinado de batata
  • Legumes à brás
  • Salada de rúcula
  • Arroz basmatti
  • Cogumelos salteados

 

Proteína:

  • Tártaro de atum com chili e amêndoas: Foi o melhor da noite e o melhor que já comi na minha vida. É uma tapa grande, para uma pessoa o tártaro e um acompanhamento faz uma refeição. As quantidades e tamanho da cebola roxa, manga e pimento estavam perfeitas para a quantidade e tamanho do atum. O atum estava bem marinado e muito fresco. A rúcula que vinha à volta do prato combinava na perfeição com o tártaro. 
  • Salmão braseado na chapa: Trazem a chapa para a mesa e grelhamos nós três lombinhos de salmão. Era bom e a chapa deu um jeitaço para o sashimi, mas continua a ser salmão grelhado e a minha roupa dispensa o cheiro e os salpicos do salmão a grelhar ao meu lado. 
  • Sashimi de salmão: muito grosso e muito comprido. Cortaram o sashimi a todo o comprimento do filete de salmão, o que o tornava muito enjoativo e demasiado grande para comer de uma vez. Acabamos por cortar duas das fatias em pedaços mais pequenos e pôr as restantes na chapa que usamos para o salmão braseado.
  • Queijo brie derretido: que grande panela de queijo! Era um queijo inteiro derretido no forno, servido com tostinhas. Só provei e os miúdos deram cabo do resto. Não sobrou nem uma réstia.
  • Espetadas de frango: duas espetadinhas pequenas. Não provei, mas o meu irmão aprovou. 
  • Gambas salteadas com azeite e gengibre: também não provei mas tinham bom aspeto e eram picantes.
  • Polvo à algarvia: o polvo estava muito macio e saboroso. Os pedacinhos podiam-ser um pouco maiores para não se perderem tanto no azeite. 

É estranha a diferença de tamanhos entre as várias tapas, por exemplo o tártaro era grande, mas as espetadas eram só duas e pequenas. O queijo era grande, mas o polvo vinha num pratinho pequeno...

 

Sobremesas:

  • Cheesecake de lima: Infelizmente, o cozinheiro esqueceu-se da lima e era só cheesecake. 
  • Strudel de maçã com gelado de baunilha e bolacha raspada: o recheio do strudel era ótimo, a massa podia estar mais estaladiça. Não gosto de gelado de baunilha por isso não posso comentar.
  • Panna cotta de frutos vermelhos: Top.

Pontos extra para as sobremesas porque tinham uma apresentação exímia. Ficou por experimentar o bolo mousse de chocolate.

 

Para beber: Sangria de frutos vermelhos e espumante (10€ um jarro de 1.5L). Muito boa.

 

Preço: 15 a 20€ por pessoa.

  

Depois do jantar fomos passear até à Feira da Dieta Mediterrânica.

 

Avaliação final: 4.5/5

06
Set17

No tempo da minha avó é que era

... difícil. 

 

Às vezes esquecemo-nos que há muito pouco tempo:

  • "ir ao Google buscar um sinónimo" era mais "ir ao escritório, pegar no dicionário e procurar o significado da palavra ou de outra com a mesma raiz". 
  • Procurar dicas de trabalhos parecidos na internet para termos uma ideia de como começar era pedir aos amigos mais velhos e irmãos os dos anos anteriores.
  • Encontrar artigos científicos e referências era passar tardes a fio na biblioteca no meio de livros e jornais. 
  • Ver o nosso programa de televisão preferido era esperar ansiosamente pelo domingo à tarde (substituir por horário relevante)
  • Viver longe implicava transmitir toda a informação em rápidos telefonemas caríssimos ou longas cartas demoradíssimas (ou então esperar por Agosto)
  • Ir às compras significava levantar o rabo e ir à(s) loja(s). 

 

Obrigada século XXI.

03
Set17

Ontem foi dia de boniteza

Ontem foi dia de casório e batizado e por isso de boniteza. 

 

Fui ao cabeleireiro arranjar a juba, maquilhei-me sossegada na casa-de-banho gigante da minha mãe, vesti o meu super macacão novo e pus osmeus brincos de filigrana. 

Depois foi só ajeitar a gravata do maridão. 

Hoje temos fundas olheiras, uma dor de cabeça e muitas memórias lindas! Querem cuscar? Vejam o vídeo!

 

 

30
Ago17

Kravice Waterfalls

Hoje lembrei-me que no fim desta semana vou de férias outra vez (embora desta vez seja para Portugal) e ainda não vos mostrei as Cataratas de Kravice, na Bósnia! Por isso, deixei-me de preguiças e fiz-vos este post.

 

Fica na região de Herzegovina, fomos lá de manhã, a caminho de Mostar. É muito bonito e muito quente. A água é cristalina nas cascatas e esverdeada no meio do lago/rio e bem quentinha. Fomos em Agosto, por isso estava cheio de gente, tanto na água como no restaurante, mas foi bom. A única coisa que não gostei muito foi um ligeiro cheiro a enxofre que senti nalgumas zonas.

 

Para quem ficar em Dubrovnik e considerar visitar Mostar, aconselho a fazerem a tour que inclui Kravice, em vez das que incluem outras cidades lá perto porque torna a viagem menos cansativa e mais diversificada, já que se junta um bocadinho de natureza com a cultura. 

 

Estivemos lá apenas 1 hora porque saímos atrasados de Dubrovnik. Como resultado, estive mais preocupada em escalar as rochas das cascatas que em fazer vídeos! (Mentira, tentei fazer uns na GoPro, mas ficaram super tremidos e não vos quero enjoar)

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D