Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Eu e a Outra

Coisas maravilhosas, coisas assustadoras, viagens exóticas, dia-a-dia monótono, bichinhos tropicais e muito amor. Ponham-se confortáveis que vamos começar.

Eu e a Outra

Coisas maravilhosas, coisas assustadoras, viagens exóticas, dia-a-dia monótono, bichinhos tropicais e muito amor. Ponham-se confortáveis que vamos começar.

30
Out17

Hallo-quê?

Como devem imaginar o Halloween é sagrado. Mas nem a experiência de mais de sete anos conseguem fazer-me habituar à versão descontrolada, assustadora e bêbada em que os graúdos se conseguem tornar. 

 

Como aqui não é feriado no dia 1 de Novembro, a maioria das festas de Halloween festejam-se no fim-de-semana anterior, neste caso no sábado passado. E sabem qual é o melhor de tudo? É que o último sábado de Outubro tem mais uma hora, o que significa nada mais, nada menos do que mais 60 minutos para emborcar cerveja, sair o mais destapado possível e mostrar a incompetência de andar nos saltos mais desconfortáveis do mundo. Espeicalmente quando chove ou estão 6ºC. Isto as mulheres, porque o significado para os homens é mais simplista: beber mais e fazer barulho mais tempo. Quanto mais alto melhor. Quais leões esfomeados. 

 

 

Happy Halloween Everyone!

 

 

28
Out17

Eu sei, desapareci.

O blog ainda é recente, mas mesmo assim nunca tinha ficado tanto tempo sem escrever. Nas primeiras semanas, escrevia todos os dias, depois vi que tal era impossível porque seria muitas vezes "escrever por escrever". Por isso, decidi impor a meta de escrever dia sim, dia não. No entanto, esta semana não escrevi e não publiquei. Nada. Nem um post agendado. Lembrei-me do blog todos os dias, mais que uma vez. Apesar disso, senti que não tinha nada o que dizer. É certo que tive uma semana muito atribulada e ocupada, mas mais do que isso senti-me ora vazia por dentro, como se o trabalho me tivesse sugado toda a capacidade mental. 

 

Como não quero que o blog se torne nem uma obrigação, nem um depósito onde ponho qualquer coisa só para dizer que cá vim, decidi perdoar-me e regressar quando tivesse a minha mente e o meu coração com disposição. Afinal, antes menos mas bom do que muito e sem amor. 

 

Estes próximos tempos adivinham-se ocupados, mas felizes e memórias felizes fazem posts coloridos e interessantes. Para a semana por exemplo, vou estar no Brasil. Espero ter algumas fotos "mete-nojo" e histórias para contar.

 

 

 

19
Out17

E esta tristeza que me assola?

E esta tristeza que me assola

E que vai e que vem 

sem pedir licença, bater à porta, marcar n'agenda?

 

Vem devagar, sem dar de si 

e fica no peito até explodir 

E tão fraca que é, 

Que até a rebentar demora.

E não, não vale tentar esconder 

Porque qual olheira descabida

quanto mais a cobres mais ela quer aparecer.

 

E esta tristeza que me assola

E que vai e que vem 

sem pedir licença, bater à porta, marcar n'agenda?

 

Qual tristeza?, perguntas tu vendo meu sorriso brilhante

Espera e verás, respondo eu 

Que o mundo gira e muda num instante.

15
Out17

Quando a cara não combina com o dia

Há dias em que todos nos perguntam se estamos bem e insistem e insistem porque supostamente a nossa cara grita que não. O problema é quando esse até é um dia bom. E depois vêm os dias em que estamos quase a bater no fundo do poço, mesmo à procura de um ombro onde desabafar e a única coisa que ouvimos é aquele "está tudo bem?" em que nem se espera para saber a resposta. É todo um novo significado para "quem vê caras não vê corações".

13
Out17

As crónicas da Visão e o poder de melhorar o dia. 

 

Tirou os óculos com cuidado e poisou-os na mesa de cabeceira. Em seguida deitou-se de lado, virada para a parede, com as pernas encolhidas e abraçada ao seu urso preferido, o “Roncas”.

A mãe puxou o lençol e fez uma dobra por cima da colcha. Alisou-a bem e aconchegou a roupa contra o corpo da filha. Colocou a sua cara encostada à da criança e murmurou:

- Dorme com Deus minha querida!

Apagou a luz e fechou a porta.

Maria deu uma volta na cama, virou-se para a mesa de cabeceira, estendeu o braço e tacteou o tampo. Pegou nos óculos e colocou-os na cara. Virou-se para o outro lado e agarrou-se ao Roncas. Adormeceu em poucos minutos.

Quase à uma da manhã o pai chegou. Tirou o casaco e foi à cozinha. Em cima da mesa estava um prato com a comida que ele deveria aquecer no micro-ondas. Depois de comer foi ao quarto da filha.

- Outra vez de óculos!- pensou.

Retirou-lhos cuidadosamente e beijou-a muitas vezes na face e nos cabelos. Aconchegou a roupa da cama contra o seu corpinho e saiu.

De manhã, quando a mãe entrou no quarto para a acordar, o primeiro gesto de Maria foi levar a mão aos olhos.

- Ele veio dar-me um beijo! – pensou. Colocou os óculos e levantou-se de um pulo para começar um novo dia.

 

 

Excerto daqui.

 

11
Out17

Musicais e coisas tais

Apesar de atualmente não ser assídua, adoro teatro e especialmente musicais. Quando era miúda, ia com os meus pais ver todos os musicais do Filipe La Féria e era sempre uma noite para sempre recordar.

 

Da primeira vez que fomos a Nova Iorque uma das nossas primeiras preocupações foi comprar bilhetes para pelo menos um espetáculo da Broadway. Tivemos tanta sorte que conseguimos ir ver não só o Fantasma da Ópera (que foi maravilhoso), como também o show de natal do Radio City Music Hall. 

 

Quando me mudei para Londres, demorei um pouco a ir experimentar o West End, mas no fim do primeiro ano lá me decidi a ir ver o icónico Rei Leão. Esta experiência, tenho mesmo que contar, foi incrível porque o namorado do irmão de um amigo meu era um dos bailarinos da altura e por isso apresentou-nos aos colegas, mostrou-nos os camarins, as salas onde fazem e arranjam o guarda-roupa, e deixou-nos experimentar uma ou duas máscaras! Depois desta experiência, seguiu-se o Viva Forever (um musical baseado nas músicas das Spice Girls que não teve muito sucesso) e o Mamma Mia que também foi muito bonito. (Sim, sou suspeita porque adoro o filme e as músicas).

 

Depois disso nunca mais fui ao teatro e isto é especialmente triste porque o teatro aqui de liverpool é o meu vizinho do lado. Por isso, para quebrar este enguiço de 4 anos, vou finalmente ao teatro. Só preciso de me decidir entre o Crazy for You ou o Jersey Boys ...

Presentation2.jpg

 

 

 

06
Out17

Bridal Shower: Um fim-de-semana para a noiva

No fim-de-semana passado organizei um chá de noiva como parte de uma despedida de solteira. Foi lindo e por isso deixo-vos aqui umas fotos do primeiro jantar organizado por outra amiga e do brunch. 

 

IMG_2424.JPG

IMG_2425.JPG

IMG_2442.JPG

IMG_2470.JPG

IMG_2540.JPG

IMG_2545.JPG

IMG_2574.JPG

 

Faltam ainda os milhares de fotografias e vídeos que foram feitos pela talentosa Ana Oliveira. Se estiverem pelo Norte, não vão encontrar melhor equipa de fotografia e produção. As t-shirts foram feitas pela Bombastik e ficaram maravilhosas. 

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D