Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Eu e a Outra

Coisas maravilhosas, coisas assustadoras, viagens exóticas, dia-a-dia monótono, bichinhos tropicais e muito amor. Ponham-se confortáveis que vamos começar.

Eu e a Outra

Coisas maravilhosas, coisas assustadoras, viagens exóticas, dia-a-dia monótono, bichinhos tropicais e muito amor. Ponham-se confortáveis que vamos começar.

27
Fev18

Estou em Bristol e nem a vejo

Estive em Bristol. Cheguei ontem às nove da manhã (acordei às cinco para conseguir esta proeza). Vim para uma mini-conferência e uma reunião. Apesar de dizer Bristol na localização, é numa terriola perto. Por isso, fui a Bristol e nem a vi (só a estação dos comboios). 

 

Enfim, já estou de regresso a casa - estou no comboio neste momento - e só consigo pensar no frio que vou passar no caminho da estação para casa. Eu sei, estou uma chata, sempre a bater na mesma tecla. Mas ninguém merece -6ºC mais vento do norte.

 

 

25
Fev18

A alegria dos domingos gordos

 

O meu domingo foi muito bom (apesar das dores de dentes) e a melhor maneira de saber isso é ver umas fotografias bonitas. 

 

Começámos o dia com um bocadinho de preguiça (dormimos até às 10h!!!!) e besuntámo-nos num pequeno-almoço à base de (muitas) torradinhas às rodelas - são as minhas preferidas porque o meu pai faz desta forma - um chocolate quente feito na minha dolce gusto e um batido de frutos vermelhos feito com iogurte de soja, canela, água e frutos vermelhos congelados. 

 

IMG_8614.JPG

 

Depois fiz um bocadinho de exercício para me sentir menos lontra de sofá, arranjei-me e fiz uma tortilla de batata, espinafres e cenoura para o almoço. Como sempre esqueci-me de fotografar. 

No fim do almoço, seguimos para o escritório para não ser só dia de preguiça, mas no fim do trabalho passamos num café de que eu gosto muito (o 92 degrees) e seguiu-se o que podem ver na fotografia abaixo. Tivemos direito a música ao vivo e tudo.

 

IMG_3488.JPG

 

Já que estou a contar o meu dia em comida, digo também que jantei sopa de cenoura e coentros com nozes e meia fatia de pão com queijo brie. Também não tirei fotografia, o que foi parvo já que estava bem bonito e eu até fiquei uns momentos a apreciar a beleza do meu jantar improvisado. 

 

Sim, tive um domingo gordo. Está-se a tornar um hábito. Mas com o frio cortante que está lá fora vem uma fome enorme e uma necessidade de aquecer o coração com coisas boas.

 

 

E o bolo tinha courgette, por isso é quase uma salada. 

22
Fev18

Finalmente.

Finalmente entreguei a tese, todas as suas 285 páginas. 

 

É uma sensação muito estranha, quase surreal. É um mistura de alívio com medo profundo. No momento em que a entreguei senti que levei um murro no estômago. Não sabia se ria, se chorava. Continuei a andar e a respirar fundo, até que passou.

Fui trabalhar o resto do dia. À noite assolou-me um cansaço enorme, mas foi cansaço pacífico, daqueles que nos fazem adormecer em qualquer canto e dormir profundamente.

 

Todos me dão os parabéns e eu só consigo pensar que ainda não está. Eu só entreguei o livro, falta que o leiam, que o critiquem, que mo façam discutir. Agora restam-me 64 dias até à defesa da mesma e já mal consigo esperar. Aí sim, vou-me sentir doutora.

18
Fev18

A teimosia traz soluções

Ainda não vos atualizei sobre o desfecho da história dos mil-folhas. (Ainda não leram? Ora vejam aqui.)

Deixei-os no frigorífico durante o dia e quando cheguei à noite a massa folhada e o creme de pasteleiro estavam mais duros. Decidi não me dar por vencida e desfiz tudo. 

Retirei as framboesas e separei o creme da massa folhada. Juntei mais leite ao creme de pasteleiro, pus tudo no processador até voltar a ficar cremoso. Entretanto, pus uma frigideira anti-aderente ao lume e aqueci as folhas de massa folhada para ficarem mais estaladiças. 

 

Com tudo isto pronto, otimizei a montagem dos bichinhos: em vez de colocar o creme com o saco de pasteleiro, barrei-o nas folhas de massa folhada com uma espátula em ambos os lados e em vez de colocar as framboesas inteiras, cortei-as em metades para reduzir a altura do bolo e aumentar a área de adesão. Fiz três andares e, por fim, polvilhei tudo com açúcar em pó peneirado e coloquei uma framboesa no topo. 

 

Foi um sucesso. Afinal, ter-me precipitado no dia anterior até foi bom, deu para melhorar a minha abordagem. 

 

F7BD50E4-77CB-431B-9FA2-13240859525F.jpg

 

14
Fev18

Não percebo.

O dia dos namorados é uma parolice.   

O dia dos namorados é para adolescentes tolos.

O dia dos namorados é um desperdício de dinheiro.

O dia dos namorados é só uma desculpa para o comércio. 

 

 

Em Portugal, celebra-se o dia dos defuntos, de todos os santos, o dia da independência, o dia do trabalhador. 

Em Espanho, celebra-se todos esses dias mais uns quantos e as pontes.

Em Inglaterra, celebra-se o dia em que alguém falhou o plano de incendiar Londres, o dia do Verão, o dia do fim do Verão. 

 

 

E agora digam-me, se celebramos todas estas coisas que não interessam a ninguém com menos valor pessoal, porque não havemos de celebrar o amor, a paixão, o carinho? 

 

 

 

12
Fev18

Sobre eu ser calma e pensar nas coisas.

Andava eu muito contente, achando-me super  tranquila e afinal continuo com o "fogo no rabo" como se diz lá no norte. 

 

Estou há três semanas a planear uma sobremesa linda para o regresso do meu marido. Ele chega amanhã, por isso hoje decidi pôr mãos à obra e preparar tudo. A ideia era preparar os componentes hoje e amanhã montar. 

Correu tudo tão bem que a minha mente brilhante pensou "ah mais vale montares hoje, fica pronto". E assim foi. 

 

Cinco minutos depois de estar tudo pronto, a minha consciência voltou de férias e disse-me:

Oh minha parva, se calhar ao fim de 24h de espera não vai estar assim tão lindo e maravilhoso como era suposto, não achas ?????

Eu respondi com um baixar de cabeça envergonhado e uma vontade enorme de me dar um auto-chapada no focinho. 

 

Rezem para que amanhã à noite os meus mil folhas de framboesa ainda tenham este aspeto:

 

IMG_3439.jpg

IMG_3440.jpg

 

07
Fev18

A propósito do frio.

Eu: Está tanto frio aqui (Liverpool, quase no Ártico). Nevou todo o dia, nem aguento.

M: Aqui (Portugal) está terrivel . Nem sabes o que é.

Eu: 

M: Ainda hoje falei com uma senhora que morou na Suíça e disse que aqui o frio é pior porque é húmido.

P: Onde ela está também é húmido mas realmente ainda hoje estava fora do escritório a conversar ao sol e fiquei gelado.

Eu: Estavas onde?

P: Ao sol.

Eu: I rest my case .

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D