Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Eu e a Outra

Coisas maravilhosas, coisas assustadoras, viagens exóticas, dia-a-dia monótono, bichinhos tropicais e muito amor. Ponham-se confortáveis que vamos começar.

Eu e a Outra

Coisas maravilhosas, coisas assustadoras, viagens exóticas, dia-a-dia monótono, bichinhos tropicais e muito amor. Ponham-se confortáveis que vamos começar.

29
Mai18

Uma agradável surpresa com uma máscara de cabelo

Vou andar mais afastadita aqui dos blogues porque estou ocupada a namorar o meu marido e a preparar uma viagem de trabalho a África. Enquanto isso, deixo-vos a minha opinião sobre a máscara de cabelo que estou a usar.

 

Durante muitos anos (mais de 10) usei a máscara da Kérastase Nutritive Masquintense.

 

11258175-1374375748140308.jpg

 

 

Pelo caminho experimentei outras três: a Elixir Ultime Cataplasme e a de caracóis óleo-curl também da Kérastase e a Extreme Strength Builder da Redken. Nenhuma me impressionou e como tal voltei sempre pra minha preferida.

 

 

 

No entanto, este mês decidi arriscar e comprar a máscara PRO Fiber Restore da L’Oreal e tenho a dizer que estou muito bem impressionada.

O meu cabelo está muito agradado com a senhora, cheira super bem e não é tão cara. O único defeito, que é mais uma preferência pessoal, é que é mais fluida que a da Kérastase.

 

4.jpg

 

 

Aconselho para quem tiver cabelo muito fino, volumoso, seco e comprido, com tendência a espigar.

 

No fim da máscara, continuo a aplicar um creme hidratante para cabelos encaracolados e, duas vezes por semana, o elixir ultime da Kérastase do meio para baixo para aquele ultra boost

27
Mai18

O voo mais barulhento da história da humanidade

 

Já me tinham falado que os voos de Verão para a costa espanhola eram recheados de personagens dignas de uma comédia de má qualidade. Mas ninguém me tinha avisado que havia concursos para ver quem gritava mais alto. Ao ponto do piloto ameaçar por os barulhentos no olho da rua antes de levantar voo. 

 

Juntaram-se três despedidas de solteira, duas despedidas de solteiro e uma despedida de trabalho (aka festa da reforma). 

 

Nível de chiqueiro: capaz de estourar os tímpanos aos mais sensíveis.

 

 

90D315CD-BACE-4AE9-905E-5FE964112D60.jpeg

 

 

 

 

24
Mai18

Look para casamento: Off to Alicante!

Vou passar o fim-de-semana a Alicante para o casamento de uma amiga. Como tal, deixo aqui o estaminé mais à vontadinha, que é como quem diz em modo automático. 

 

Mas antes de ir, conto-vos tudo do look escolhido - não é novo, é o máximo da reutilização. Ora vejam: 

- Comprei o macacão no ano passado para outro casamento 

- Os brincos são do meu casamento, oferecidos pelos amigos do trabalho

- O relógio é do meu casamento, oferecido pela mãezinha

- A carteira foi prenda de natal do meu sogro (sou uma sortuda, eu sei!)

- As sandálias comprei-as no mês passado porque só tinha um par de sandálias para o dia-a-dia (!) e estas são super confortáveis.

(já sei que não são adequadas, que não são chiques, que o look pede saltos modernos e blá blá blá. Não me chateiem que eu tenho pés de princesa que não gostam de ser esparramados em objetos de tortura mascarados de sapatos. E os sapatos nem se vêem por baixo de tanto tecido.)

 

E que tal? Gostamos ou não gostamos? 

 

Picture1.png

 

 Macacão: Coast || Sandálias: Paula Urban || Brincos: Swarovski || Relógio: DKNY || Carteira: Rocco Barocco

 

 P.S. A carteira que eu queria não era esta, mas antes uma da guess beige muita gira. Mas esqueci-me dela em Portugal e enquanto o marido não voltar lá para a buscar, só tenho esta 

 

22
Mai18

Ok, este blog também é sobre comida

Sexta-feira foi um dia muito especial porque foi a despedida de solteira de uma grande amiga. Para celebrar, fomos ao melhor restaurante de Liverpool (de acordo com o trip advisor): The Art School, um local famoso por usar os melhores ingredientes locais. Vejam só as coisas bonitas que comemos:

IMG_0146.jpg

Gazpacho de ervilhas e espargos com noz queijo creme

IMG_0147.jpg

Soufflé de espinafres de ponta roxa com queijo de Lancashire, alho francês, alho selvagem e mostarda de Dijón.

IMG_0152.jpg

Filete de pescada com feijão manteiga, couve-savóia e molho de mexilhão

 

IMG_0151.jpg

Peito e pata de galinha-da-índia, puré de trufa negra e aipo, tiras finas de batata assada e couve primavera, em molho de tomilho e alcaparras

 

IMG_0155.jpg

Macaron de limão e framboesa, tarte de pêra e chocolate  negro, profiterole de café e Baileys, tarte treacle com laranja

20
Mai18

Ideias, Precisam-se de ideias.

Enquanto as férias de Agosto não chegam e o resto da lista de sonhos do ano não se concretizam, vou ter um único fim-de-semana em que eu e o marido estamos no mesmo sítio e que podemos aproveitar.

 

Espetáculo não é?

 

Sim. O problema é que tenho de planear alguma coisa porque senão vamos acabar com o plano do costume de nos enroscarmos em casa a matar saudades, irmos ao restaurante e passearmos nas docas. Nada contra tudo isto, adoro. Mas gostava de algo um pouco mais especial desta vez ... 

 

Preciso de ideias para uma escapadinha curta aqui pelas terras da rainha. 

 

 

 

10
Mai18

Quando o coração está longe ...

Já vos contei que sou uma quase expert em relações à distância? 

 

Então eu explico. Quando comecei a namorar com o meu marido morávamos em países diferentes. E assim continuámos por 3 anos. Principalmente no início de uma relação, a proximidade é muito importante e nisso tivemos sorte porque eu passei os primeiros dois meses em Portugal. Depois disso, sobrevivemos com viagens de fim-de-semana a cada 6-8 semanas, o facto de eu ter três semanas no Natal e na Páscoa de tempo de estudo passado em Portugal, e de ter 2 meses de férias de verão (bons tempos!). 

 

Quando ao fim desses três anos decidi ficar a trabalhar no Reino Unido e mudar para uma cidade que na altura só tinha voos para o Porto no verão, decidimos passar a morar juntos. Ele veio para cá comigo e arranjou um emprego que adorava, mas adivinhem lá: exigia viajar três meses do ano.

 

Não há problema, dissemos nós. É pouco tempo. Lá vivemos assim dois anos até que ele decidiu mudar para um emprego aqui perto de casa. Começou por ser durante o dia, mas depois sem aviso foi passando para a noite. Resultado: morávamos juntos, via-o todos os dias mas nunca passávamos dias inteiros juntos. 

 

Em Dezembro do ano passado, ele teve uma proposta do trabalho anterior que ele tanto gostava e decidi aceitar. Agora são cerca de cinco meses (não seguidos) fora. Para o ano serão mais, provavelmente. 

 

A isto juntam-se as minhas viagens de trabalho que duram de uma (peanuts!) a cinco semanas. Até agora, todas as viagens longas calharam na altura em que o homem está em casa. (Sorte, eu sei!)

 

E é isto. O melhor de tudo é que apesar de todas as dificuldades e os desejos de passarmos todos os dias juntos, gostamos demasiado do que fazemos para vivermos de qualquer outra forma.

 

Sete anos depois:

Namoro à distância - check 

Casamento à distância - check 

 

Será que o próximo passo será ter filhos à distância? 

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D