Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Eu e a Outra

Coisas maravilhosas, coisas assustadoras, viagens exóticas, dia-a-dia monótono, bichinhos tropicais e muito amor. Ponham-se confortáveis que vamos começar.

Eu e a Outra

Coisas maravilhosas, coisas assustadoras, viagens exóticas, dia-a-dia monótono, bichinhos tropicais e muito amor. Ponham-se confortáveis que vamos começar.

Dia 30, ansiedade e um calendário cheio

24.01.19, Eu e a Outra
Não sei se são todos os cérebros ou só alguns, mas o meu funciona assim: quando não estou muito ocupada, ele desvia-se e vai pensar no que não interessa, planear o que não pode ser planeado, ponderar o futuro incerto.   Às vezes, levo isto ao extremo. Por exemplo, uma vez pratiquei na minha cabeça o discurso de despedida do meu antigo local de trabalho. E vocês perguntam:  "então mas e depois fizeste-o?" Claro que não. Agradeci o discurso do chefe e fui trabalhar que se (...)

Ainda me chamam menina

14.12.18, Eu e a Outra
Hoje recebi um email de uma editora muito respeitável a dizer que gostariam que eu e o meu chefe enviássemos o nosso último artigo para publicação num jornal deles. O senhor achou por bem endereçar-me como Miss e ao meu chefe como Dr.   Gostava que o senhor editor me explicasse por que raio assumiu que eu sou Miss e não Doctor, mas que o segundo autor é Doctor e não Mr.   No mundo da ciência, quando não se sabe assume-se doutor porque a maioria dos primeiros autores dos (...)

Sim, sou feliz.

08.07.18, Eu e a Outra
No seguimento deste post do Triptofano, dei por mim a avaliar a minha definição de felicidade. E cheguei à conclusão que   sou feliz, mesmo quando não o estou.    Não, não fiquei maluquinha. Simplesmente acho que ser é diferente de estar.   Eu sou feliz porque eu gosto completamente da minha vida. Sonho que algumas coisas sejam diferentes, mas não mudava nada porque sei que estou a ir para onde quero ir (...)

Date night não pode ser ao Sábado

25.06.18, Eu e a Outra
1. Um passeio pelas docas (ou pela Ribeira, ou pela Foz, ou pelo Chiado) transformam-se num episódio da saga Que confusão! Dá-me a mão para não nos perdemos um do outro.   2. Não cabe nem mais uma alma depenada nas zonas top de Liverpool (e com certeza será assim no Porto e em Lisboa também).  Tem reserva? Senão só se jantar em 40 minutos, preciso da mesa de volta às 20h30.   3. Os restaurantes entram em modo disco-night para tentarem (em vão) que a música se (...)

Às vezes nem eu me percebo.

06.06.18, Eu e a Outra
Quando falei em “mixed feelings” neste post, disse-o porque provavelmente esta será a minha última viagem de campo dos próximos dois anos e eu não me consigo decidir se estou feliz ou triste com isso. E este sentimento é recorrente.   Sempre que vou sozinha em viagens de mais de uma semana nunca sei bem o que sentir. Quando levanto voo toda eu sou uma tristeza só. Não quero ir, não quero ir (...)

Problemas de cronologia

04.06.18, Eu e a Outra
Esta parte do ano passa sempre a correr e devagar ao mesmo tempo. Vamos ver se me explico: de Fevereiro a Junho passou a correr porque ainda há pouco era Natal e já estamos no verão. No entanto, quando penso no que fiz em Fevereiro, em Março, até no início de Maio, parece que já foi há quinhentos anos.   Mais alguém com problemas temporais?     

Controlo o tempo ou o humor?

23.04.18, Eu e a Outra
Se estiver sozinha o meu humor reflete o tempo. Quando está sol, toda eu sou felicidade, motivação. Se o tempo muda de repente, é ver a minha energia a esvair-se, a tristeza a apoderar-se e a vontade a desaparecer. 

As minhas "late night doubts"

10.04.18, Eu e a Outra
Há tanta coisa que eu quero fazer. Já. Agora. Coisas com que sempre sonhei mas que continuo a adiar. Coisas que nunca imaginei querer, mas que de repente bateram tão forte no meu coração que criam um tumulto de emoções. Coisas simples para a maioria das pessoas, mas complicadas na minha vida. Coisas que posso fazer, mas não faço por causa de responsabilidade e inseguranças que continuam a crescer.   Faço outras, tantas outras.    Podia continuar assim a ver a vida correr (...)