Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Eu e a Outra

Coisas maravilhosas, coisas assustadoras, viagens exóticas, dia-a-dia monótono, bichinhos tropicais e muito amor. Ponham-se confortáveis que vamos começar.

Eu e a Outra

Coisas maravilhosas, coisas assustadoras, viagens exóticas, dia-a-dia monótono, bichinhos tropicais e muito amor. Ponham-se confortáveis que vamos começar.

Ansiedade, essa besta

24.07.18, Eu e a Outra
Pelo que leio aqui nos blogues e nas restantes redes sociais, a ansiedade é muito frequente.   Este ano ando muito mais tranquila e segura. Não quero dizer que não tenha dúvidas. Tenho tantas ou mais dúvidas, o que é perfeitamente normal quando se tem de tomar decisões. Mas estou segura que tudo se vai resolver da melhor forma. Seja lá o que tudo for. A grande diferença é que não fico a obcecar com coisas fora do meu controlo.   O meu maior problema sempre foi stressar (...)

Life Goals

18.07.18, Eu e a Outra
Estava um casal de senhores ao meu lado com os seus 65-70 anos. Ele de braços tatuados a cores, cheios de estilo. Ela de unhas de gel bem arranjadas, pintadas de amarelo torrado, aquele tom da moda que encheu as lojas esta estação. No pulso trazia um Apple Watch de pulseira lilás , na orelha direita dois brincos giros, e na mochila traziam um tupperware com duas divisões, onde estava uma salada cheia de bom aspeto para cada um. Para acompanhar, duas garrafas de água de laranja, um (...)

Sim, sou feliz.

08.07.18, Eu e a Outra
No seguimento deste post do Triptofano, dei por mim a avaliar a minha definição de felicidade. E cheguei à conclusão que   sou feliz, mesmo quando não o estou.    Não, não fiquei maluquinha. Simplesmente acho que ser é diferente de estar.   Eu sou feliz porque eu gosto completamente da minha vida. Sonho que algumas coisas sejam diferentes, mas não mudava nada porque sei que estou a ir para onde quero ir (...)

A história da gaivota que aprendeu a voar

06.07.18, Eu e a Outra
O telhado do edifício onde moro é colonizado por uma quantidade infinita de gaivotas, especialmente na primavera e verão quando elas fazem mais ninhos. Há umas semanas apareceu aqui uma gaivota bebé em muita agonia. Deve ter caído do ninho ou ter sido atirada pelos irmãos. Não sabia voar e por isso ficou no pátio. Os vizinhos levaram-lhe uma manta para ela fazer ninho e eu levei-lhe alguma comida que ela não soube comer. Pensei que iria morrer, abandonada, mas a mãe não a (...)

Problemas de cronologia

04.06.18, Eu e a Outra
Esta parte do ano passa sempre a correr e devagar ao mesmo tempo. Vamos ver se me explico: de Fevereiro a Junho passou a correr porque ainda há pouco era Natal e já estamos no verão. No entanto, quando penso no que fiz em Fevereiro, em Março, até no início de Maio, parece que já foi há quinhentos anos.   Mais alguém com problemas temporais?     

As minhas "late night doubts"

10.04.18, Eu e a Outra
Há tanta coisa que eu quero fazer. Já. Agora. Coisas com que sempre sonhei mas que continuo a adiar. Coisas que nunca imaginei querer, mas que de repente bateram tão forte no meu coração que criam um tumulto de emoções. Coisas simples para a maioria das pessoas, mas complicadas na minha vida. Coisas que posso fazer, mas não faço por causa de responsabilidade e inseguranças que continuam a crescer.   Faço outras, tantas outras.    Podia continuar assim a ver a vida correr (...)

Calor, chuva e um “obrigada” ao meu anjo da guarda

06.04.18, Eu e a Outra
Na semana passada, regressava eu descontraída do trabalho a pé (são aproximadamente 20 minutos), quando o sol tórrido deste país decidiu esconder-se. No espaço de uns 5 minutos, uma nuvem negra começou a seguir-me de perto. Eu olhei para o céu e acelerei o passo. Começaram a cair uns pingos de chuva. Quente, mas molhada não obstante.   Acelerei mais o passo, numas figuras que apelidei de fuga à nuvem.   Os chuviscos passaram a chuva miúda. Ainda faltavam 15 dos 20 minutos.